Home / Recursos / Estudos / Temor de Homens
Devocional
Pr. Davi F. M. Cáceres
sobre o autor
08/05/2012

Temor de HomensImprimir

TEMOR DE HOMENS

 Começaremos um novo tema em nossa série de devocionais sobre "Vida Cristã". Nestas próximas semanas consideraremos o assunto do Temor de Homens. Faremos isso de modo sucinto e meu desejo é que seja útil para o nosso crescimento a imagem de Cristo Jesus. Quando estiver meditando nestas devocionais procure relacioná-la com a sua vida e esteja disposto a fazer os reconhecimentos necessários para lidar adequadamente com esta área. Somente Deus seja louvado!

Terça-feira

TEXTO: LEIA O TEXTO DE Gn.2.25; 3.7-11

1.  O temor de homens se revela basicamente como uma idolatria, pois substitui o temor devido a Deus pela aprovação e respeito dos homens. Um autor coloca esta questão de modo bastante claro ao dizer que aqueles que temem a homens "veem as pessoas como `maiores` (isto é, mais poderosas e importantes) do que Deus, e, além do medo que cria em nós, damos aos outros o poder e o direito de nos dizerem o que sentir, pensar e fazer". Interessante é vermos esta questão na vida do primeiro casal, Adão e Eva. No texto de Gn.2.25, vemos que ambos estavam nus e não se envergonhavam. Sem dúvida alguma, isso era fruto da santidade em que foram criados o homem e mulher. Contudo, depois de comerem na árvore do conhecimento do bem e do mal (vd. Gn.3.6) ambos perceberam que estavam nus e isso foi a primeira evidência de que o pecado agora os havia escravizado e a adoração já não seria mais exclusiva a Deus. O primeiro ato feito ao perceberem a nudez foi coser plantas e confeccionar cintas. A nudez que antes não proporcionava vergonha neste ponto gera vergonha. Agora homem e mulher se viam sem santidade e a aprovação do outro era necessária (vd. Gn.3.7). Num segundo momento o temor a Deus veio a evidenciar-se, pois o casal se escondeu de Deus (vd. Gn.3.8) e o motivo para se esconder era medo, gerado pela vergonha da nudez (vd. Gn.3.10). O pecado removeu do homem o desejo de agradar única e exclusivamente a Deus. Agora a aprovação de outros se tornou algo que buscamos. Nossas ações não são mais para agradar a Deus, mas sim a homens. E isso é mudança de adoração e é idolatria. Para pensar: você entende que é importante o que as pessoas vão achar, pensar e considerar sobre você? Descreva situações onde isso ocorreu.

Quarta-feira

TEXTO: LEIA O TEXTO DE Dt.1.17; I Sm.15.24; Gl.1.10

1. O temor de homens como vimos pode evidenciar-se por meio da vergonha, quando tememos o que outros pensarão a nosso respeito. O temor de homens, porém, pode ser demonstrado por meio do medo de ser rejeitado ou desprezado por alguém. No verso de Dt.1.17, Moisés alerta os juízes da nação para que não temam as pessoas que julgarem. O temor as pessoas poderia tornar o julgamento parcial. O rei Saul por temer o povo descumpriu a ordem do Senhor (vd. I Sm.15.24). Paulo de modo muito enfático afirma em Gl.1.10 que aquele que busca agradar a homens não pode ser considerado servo de Cristo. Essa é uma verdade que não podemos esquecer jamais o temor aos homens nos desvia o foco do serviço exclusivo ao Senhor. Podemos agir com as pessoas de determinadas maneiras com medo de sermos rejeitados por nos posicionarmos. Essa questão pode ficar muito clara em situações familiares onde um pai não disciplina seu filho por medo de que seu filho não "o ame mais", ou em situações de amizade onde se questiona o por que não se foi convidado para uma festa, para uma saída ou para um jantar e na sequência o pensamento básico é: "Será que eles não gostam mais de mim? Será que fiz algo que os desagradou e por isso não me chamaram?". Para pensarmos: Ser aceito e fazer parte de um grupo é algo que para você é importante? Ter a aprovação das pessoas e ser "amigo" de todos é algo que você valoriza? Você age buscando não desapontar alguém, colocando a obediência Palavra em segundo plano (lembre-se de Saul!)?

Quinta-feira

TEXTO: LEIA O TEXTO DE Pv.29.25,26; Mt.23.5-7; I Ts.2.3-6; Tg.2.1-5

1. Gostaria de terminar a nossa semana citando dez características que um indivíduo que teme a homens pode evidenciar. Esta lista não é exaustiva e visa produzir uma reflexão em cada um de nós para que identifiquemos se há em nós temor de homens ao invés de temor de Deus. Pensaremos em cinco características hoje e cinco amanhã. Essa lista é extraída e adaptada do livro Pleasing People de Lou Priolo. 1. Ele teme ser desaprovado pelo homem mais do que ser desaprovado por Deus (vd. Pv.29.25). Quando o indivíduo que teme aos homens age ele busca não ser desaprovado, mesmo que para isso ele precise violar algum mandamento divino. 2. Ele deseja a aprovação do homem mais do que a aprovação de Deus (vd. Mt.23.5-7). Aquele que teme a homens deseja ser aprovado em tudo aquilo que ele faz. Ele deseja receber elogios e louvores por seus feitos. 3. Ele estuda o que é necessário para agradar a homens mais do que a Deus. Seu desejo é conhecer detalhes para mostrar as pessoas o que ele sabe mais do que saber para agradar a Deus. 4. Seu falar é bajulador e tem intuitos gananciosos (vd. I Ts.2.3-6). Paulo não pregou para agradar a homens e seu falar não foi bajulador, porém aquele que teme a homens fala o que é agradável ao homem. 5. Ele faz distinção de pessoas quando Cristo não faz para obter benefícios temporais (vd. Tg.2.1-5; Pv.29.26). Ele distingue entre pessoas ricas e pobres, cultos e incultos, líderes e subordinados para poder obter maior favor destes em "melhor" posição. Utilize estas primeiras cinco características para verificar se você tem desenvolvido temor a homens. Se você tiver um amigo maduro na fé que possa auxilia-lo neste processo será muito bom. O propósito deste processo é remover tudo aquilo que impede um serviço agradável a Deus.

Sexta-feira

TEXTO: LEIA O TEXTO DE Pv.9.7,8; 25.12;  Ec.5.10; Mt.6.1; Rm.12.3; I Co.4.7; Ef.4.12; 6.5-7; Cl.3.22

1. Ontem pensamos em cinco características do indivíduo que teme a homens pode ter. Hoje concluiremos esta lista com mais cinco. Seja sincero diante de Deus e veja como você pode expressar estas características em sua vida. Antes de começar a estudar as características de hoje, você consegue se lembrar das características alistadas ontem? 6. Ele é sensível a qualquer correção e reprovação a suas ações por parte de outros (Pv.9.7,8; 25.12). O indivíduo que teme a outros é bastante orgulhoso e por isso ele zomba, reprova e torna-se sensível a qualquer correção que lhe é feita e quando confrontado reage. 7. Ele age somente debaixo de supervisão para que seus feitos sejam vistos (vd. Ef.6.5-7; Cl.3.22). O que teme a homens agirá de maneira diferente quando estiver sendo observado por alguém que pode lhe conceder algum tipo de benefício temporal. 8. Ele utiliza de maneira egoísta as capacidades, dons e talentos que Deus tem lhe dado (vd. I Co.4.7; Rm.12.3; Ef.4.12). Deus concedeu habilidades para cada um de nós com o propósito de servirmos a Deus com estas capacitações. Contudo, quando limitamos o nosso serviço com temor do que outros pensarão somos egoístas e revelamos um coração temeroso. 9. Ele investe os seus recursos com o propósito de manter a sua própria imagem (vd. Mt.6.1).  Quando o indivíduo teme a homens ele utilizará de todos os recursos que ele tem a sua disposição para manter uma impressão sempre elevada dele mesmo perante outros. 10. Ele está sempre insatisfeito com aquilo que Deus lhe dá (vd. Ec.5.10). Ao observar aquilo que Deus lhe concedeu ele nunca está satisfeito e sempre deseja algo mais para que possa usufruir e ser aprovado por outros. Esta lista tem características importantes. Ore a Deus, pedindo a Ele graça e discernimento para que você avalie o seu coração por meio da atuação do Espírito Santo. Se você não teme a homens, que Deus e conserve assim! Se você teme, creia há esperança na Palavra do Senhor.
 

Pr. Davi F. M. Cáceres
Autor
Pr. Davi F. M. Cáceres
Pr. Davi F. M. Cáceres
IGREJA BATISTA PEDRAS VIVAS - RUA GUACUMÃ, 535 - VILA CALIFORNIA, SP - VEJA O MAPACONTATOIBPV MAILINDIQUE A UM AMIGO
Indique um amigo *Campos obrigatórios