Home / Recursos / Estudos / Pureza - Parte 2
Devocional
Pr. Davi F. M. Cáceres
sobre o autor
14/08/2012

Pureza - Parte 2Imprimir

PUREZA - PARTE II

 Semana passada, começamos nossa devocional sobre pureza e vimos que o desejo de Deus para os seus filhos é que eles sejam santos, buscando a pureza e a integridade em todos os momentos da sua vida. Continuaremos nossa jornada de refletir sobre nossa vida cristã lutando para viver para a honra e glória de nosso Deus.

Terça-feira

TEXTO: LEIA O TEXTO DE Pv.18.1; I Tm.1.5; I Pe.1.3-8

1. Uma pessoa envolvida com pecados sexuais possui algumas características. Primeiramente, esta pessoa tem dificuldades de concentração por que o seu pensar está repleto de pensamentos impuros e é a única coisa que este indivíduo é capaz de pensar. Em segundo lugar, a pessoa que luta com a imoralidade busca a solidão e o isolamento, pois teme que alguém descubra os seus pecados íntimos (vd. Pv.18.1). Terceira característica, irritação. O indivíduo se irrita facilmente, pois sua vida é conduzida pelos padrões dele e quando estes não são atendidos sua resposta é de ira. Isso reflete um coração orgulhoso. Quarta característica, deformações na expressão de amor e constante sentimento de culpa.  O indivíduo que luta com o vício da imoralidade é, geralmente, egoísta e busca sua própria satisfação. Portanto, ele era em sua expressão de amor indo contrário a orientação de Paulo a Timóteo (vd. I Tm.1.5), e, além disso, vive com um sentimento de culpa, pois quando ele não vence o pecado ele se sente culpado. A compreensão dos recursos que Deus nos deixou e a cruz de Cristo, devem ser lembrados para este indivíduo que luta com este pecado (vd. I Pe.1.3-8). Olhando para a sua vida, caso você lute com esta área específica algumas dessas características se encaixam? Quais delas? Descreva como você pode perceber isso em sua vida. Quais passos você deve dar rumo a mudança?

Quarta-feira

TEXTO: LEIA O TEXTO DE Pv.4.23; Mt.5.27,28; Rm.12.1,2; Fp.4.8


1. Quando estamos na luta para buscar a pureza e santidade precisamos identificar qual o local onde a nossa batalha é travada. O livro de Provérbios nos adverte que devemos guardar fortemente o nosso coração, pois dele procede toda a nossa vida (vd. Pv.4.23). Paulo, em Rm.12.1,2 nos adverte sobre uma transformação que deve ocorrer em nossa mente. A renovação não ocorre de fora para dentro, mas de dentro para fora e o próprio apóstolo nos relembra disso em Fp.4.8, quando ele nos orienta a avaliarmos criteriosamente aquilo que nós pensamos e alimentamos, para verificar se o que pensamos é, de fato, verdadeiro. O evangelista em Mt.5.27,28, nos coloca na mesma direção quando afirma que adultério não é o ato sexual cometido com alguém, mas o desejo impuro que alimento por alguém. Percebam que toda a luta está sendo travada na esfera dos nossos pensamentos. Nesse sentido, a vitória sobre este pecado se dará quando houver um correto pensar. Nossos comportamentos mudam quando nosso coração muda. Pegue uma folha de papel e faça três colunas. Na primeira coloque o que você está pensando, alimentando em seu coração. Na segunda coluna aliste aquilo que as escrituras ensinam sobre o seu pensamento alistado na coluna anterior. Por fim, na terceira coluna descreva o que você deveria pensar e como você pode colocar em prática na sua vida.

Quinta-feira

TEXTO: LEIA O TEXTO DE Jó.31.1; I Jo.2.15,16;  Tg.1.13-15

1. Aquele indivíduo que luta com o pecado sexual deve estar constantemente atento e alerta com aquilo que os seus olhos veem. Jó descreve que havia feito um pacto com os seus olhos, para poder olhar corretamente e não deter-se numa donzela (vd. Jó.31.1). Jó sabia que se olhasse fixamente para uma mulher, seus desejos pecaminosos se manifestariam. Eles já estão lá, devido a nossa natureza pecaminosa, mas um olhar e fixar são oportunidades para externar o que está no coração (vd. Tg.1.13-15). Nós deveríamos buscar um padrão diferente daquele do mundo no qual vivemos. Cobiçar é o modus operandi do mundo que jaz no maligno. Um dos meios pelos quais cobiçamos é pelos nossos olhos. Cobiçamos e desejamos ardentemente aquilo que vemos. Por isso, um compromisso de buscar a santidade com os nossos olhos no previne de suscitar desejos pecaminosos. Um adendo rápido, nós só buscamos e fixamos o olhar naquilo que nós já desejamos em nossos corações. Depois de fixo, lutamos com as expressões mais externas do pecado da imoralidade. Quais são os seus hábitos de olhar? Descreva o que você poderia mudar em sua vida no que diz respeito a cobiça dos olhos.

Sexta-feira

TEXTO: LEIA O TEXTO DE Sl. 119.63; Pv.13.20

1. O nosso campo de batalha é o coração. Nossos olhos precisar aprender a olhar corretamente, buscando a santidade. Nossas amizades deveriam nos conduzir a santidade e ao temos do Senhor (vd. Sl.119.63; Pv.13.20). Deveríamos ter ao nosso lado, durante o processo de luta contra o pecado, pessoas que pudessem nos levar a um patamar mais elevado de vida com Cristo. As amizades podem são um fator importante para o desenvolvimento da vida com Deus. Quem são os seus amigos? Quem são os sábios que te cercam e te levam para uma vida de santidade? Se você não os tem, procure rapidamente, ou avalie se você não é o solitário da terça-feira.

Pr. Davi F. M. Cáceres
Autor
Pr. Davi F. M. Cáceres
Pr. Davi F. M. Cáceres
IGREJA BATISTA PEDRAS VIVAS - RUA GUACUMÃ, 535 - VILA CALIFORNIA, SP - VEJA O MAPACONTATOIBPV MAILINDIQUE A UM AMIGO
Indique um amigo *Campos obrigatórios