Home / Recursos / Estudos / Ira - Parte 3
Devocional
Pr. Davi F. M. Cáceres
sobre o autor
13/03/2012

Ira - Parte 3Imprimir

IRA - PARTE 3

 Estamos a duas semanas considerando o tema da Ira. Já definimos o que é a ira, já pensamos em como avaliar o nosso coração e na última semana começamos a meditar nos passos que nós precisamos dar para lidarmos com a nossa ira pecaminosa biblicamente. Nesta semana concluiremos nossas devocionais sobre ira, continuando com o processo de lidarmos com a ira.

Terça-feira

TEXTO: LEIA O TEXTO DE Mc.11.25; Ef.4.32; Cl.3.13

1. O primeiro passo para lidarmos com a ira pecaminosa era o arrependimento, ou seja, o claro entendimento de que a sua ira foi pecaminosa e que você precisa pedir perdão a Deus pelo que você fez e Deus, em sua imensa graça, lhe perdoara (vd. Jl.2.13). O segundo passo caminha bem próximo do primeiro e diz respeito a perdoe o seu ofensor em seu coração (vd. Mc.11.45). Se a situação que se mostrou favorável para expressão da sua ira se deu quando alguém cometeu algum pecado contra você, perdoe imediatamente em seu coração esse indivíduo. Não permita que você se foque nesta pessoa com um olhar crítico, antes se lembre do que Deus em Cristo fez por você e tenha a mesma decisão para com o seu ofensor (vd. Ef.4.32 e Cl.3.13). Memorize estes versículos e todas as vezes que você estiver diante de uma realidade onde o seu perdão pode não estar aperfeiçoado relembre esses versos.
 
Quarta-feira

TEXTO: LEIA O TEXTO DE PV.12.18;  EF.4.29; TG.3.2
 
1. Já vimos dois passos para lidarmos com a ira pecaminosa. Espero que você ainda se lembre de quais são eles. O terceiro passo para lidarmos com a nossa ira pecaminosa é resistir a tentação de demonstrar a sua ira abertamente. Você não tem o direito de manifestar abertamente toda a sua indignação diante, quer por meios de suas palavras quer pode meio das comunições não verbais. O texto de Pv.12.18 diz que a  língua do falastrão é como ponta de espada. Ou seja, aquele indivíduo que fala muito e sem pensar causará imensa dor a alguém. Se essa já é uma verdade para quando estamos sem ira, numa situação de ira falar o que vem a mente para ser devastador. Efésios 4.29 coloca de modo bastante evidente que deveríamos considerar muito bem quais são as palavras que saem da nossa boca. Expressões como "Chutei o balde. Falei tudo o que devia!" só revelam a insensatez de quem fala em meio a ira. Por fim, Tiago nos coloca que aquele que refreia a língua é perfeito varão (vd. Tg.3.2). Crie um novo hábito diante de situações que são potencialmente difíceis para você "não expresse abertamente a sua ira".

Quinta-feira

TEXTO: LEIA O TEXTO DE Lc.6.27-36;  Ef.4.25-32

1. O quarto passo para lidarmos com ira biblicamente ocorre como decorrência do terceiro passo. No terceiro passo fomos ensinados a não expressar abertamente a nossa ira, o quarto passo é substituir sua prática de ocultamento da ira por palavras piedosas que ministram a outros. Não devemos expressar abertamente a nossa ira e não devemos focar o nosso pensar na pessoa ofensora, então o que devemos fazer é demonstrar amor àqueles que não foram bondosos para conosco e para outros que não estão envolvidos na situação. Jesus deixa bastante claro no texto de Lc.6.27-36 que deveríamos amar a todos e não somente aqueles que são bondosos para conosco. Agir de maneira bondosa para com os que são bons conosco é um reflexo daquilo que qualquer pagão faz. O cristão, alcançado pelo amor de Cristo quando éramos inimigos de Deus, capacitado pelo Espírito Santo, pode expressar amor para aqueles que não lhe favorece. Pense como você pode demonstrar o sue amor para aqueles que não lhe são favoráveis. Considere uma situação específica de sua vida e veja como você pode evidenciar por meio de ações piedosas o seu amor para com ela (Sugiro a leitura do livro de Ken Sande, "Os Conflitos no Lar e as Escolhas do Pacificador" de NUTRA Publicações para uma extensa abordagem de princípios que devem ser utilizados para lidar com uma situação de conflito).

Sexta-feira

TEXTO: LEIA O TEXTO DE Cl.3.16; Hb.3.12-14; 10.24,25; Tg.5.16

1. O último passo para lidarmos com a ira pecaminosa em nossas vidas é permanecer num constante estudo das Escrituras, crescer em sua vida de oração e ter um prestador de contas. A Escrituras nos ensinam que devemos nos instruir e nos aconselhar mutuamente tendo como fonte dessa instrução e aconselhamento a Palavra (vd. Cl.3.16). Para isso, deveríamos ser estudantes constantes das Escrituras. A Palavra também nos mostra que deveríamos compartilhar de nossas lutas com pessoas maduras e fiéis, para que possam orar juntas (vd. Tg.5.16). A Bíblia reforça que os irmãos deveriam se preocupar uns com os outros para o crescimento de todos à imagem do Filho (vd. Hb.3.12-14; 10.24,25). Quem são estas pessoas em sua vida? Como você tem estudado as Escrituras? Escreva o que você tem feito. Qual a sua rotina de oração? Você tem uma lista de oração? Esses passos que começaram com: arrependimento, perdão, resistir a tentação, expressar a amor e ter um cobrador auxiliarão você nessa luta para vencer a sua ira pecaminosa. Que Deus o abençoe ricamente nesta batalha!

Pr. Davi F. M. Cáceres
Autor
Pr. Davi F. M. Cáceres
Pr. Davi F. M. Cáceres
IGREJA BATISTA PEDRAS VIVAS - RUA GUACUMÃ, 535 - VILA CALIFORNIA, SP - VEJA O MAPACONTATOIBPV MAILINDIQUE A UM AMIGO
Indique um amigo *Campos obrigatórios