Home / Recursos / Estudos / Domínio Próprio
Devocional
Pr. Davi F. M. Cáceres
sobre o autor
05/02/2013

Domínio PróprioImprimir

DOMÍNIO PRÓPRIO

 Recomeçamos esta semana nossas devocionais sobre a vida cristã. Nosso pensar se focará num tema bastante importante que é o domínio próprio. Faremos um breve considerar sobre o que significa e quais implicações esta virtude cristã traz para nossa vida. Desejo que você seja cada dia mais edificado pelo estudo constante da Palavra de Deus, para Glória Dele.

Terça-feira

TEXTO: LEIA O TEXTO DE II Pe.1.3-7

1. Quando olhamos para expressão "domínio próprio" estamos nos deparando com a ideia de ter poder ou controle sobre si mesmo. Alguém que tem controle de si mesmo é alguém com domínio próprio, pois sabe exatamente quando deve refrear algum de seus anseios pessoais, sejam eles quais forem. Aquele que tem domínio próprio sabe que possui um padrão estabelecido por Deus e deve dominar o seu próprio desejo submetendo-se ao desejo de Deus. Algo muito importante é dito sobre nós, os que cremos em Cristo para salvação. Quando cremos nos tornamos coparticipantes da natureza divina (vd. II Pe.1.3,4). Ou seja, somos capacitados pelo próprio Deus a vivermos corretamente. Não somos mais nós que vivemos, mas Cristo é quem vive em nós. Porém, devemos entender que isso exige um processo de santificação, onde a fé é o primeiro passo até que a expressão correta e perfeita do amor seja alcançada  (vd. II Pe.1.7). Uma das virtudes, coloquemos assim, intermediárias é o domínio próprio (vd. II Pe.1.6). No processo de santificação nós temos condições plenas dadas por Deus de controle e poder sobre nós mesmos. Deus nos salva por graça e misericórdia e nos capacitada plenamente para santidade. Alguém com domínio próprio ruma corretamente para a preservação de sua santidade e a perfeita expressão do amor, ainda que no processo venha a falar. Pensemos em nós: Qual área tem sido muito difícil para você lidar em sua vida? De que maneira saber que você pode, porque Deus lhe capacitou para isso, ter domínio e obter vitória nesta luta específica te ajuda a dar passos em direção a santidade? Aliste. Quais os passos que você pode dar para dominar os seus desejos? Descreva.

Quarta-feira

TEXTO: LEIA O TEXTO DE Gl.5.16-23

1. Paulo escrevendo para a igreja que estava na Galácia faz duas listas muito importantes. Antes, porém, de dar as listas ele nos informa que temos uma luta sendo travada entre a carne o Espírito (vd.Gl.5.16,17). A primeira lista, então, descreve as obras da carne e são estas obras que lutam contra o Espírito (vd.Gl.5.19,21). A segunda lista, entretanto, descreve o fruto do Espírito. Dentre as virtudes do fruto do Espírito está o domínio próprio (vd. Gl.5.22,23). Numa folha de papel elenque as obras da carne e as virtudes do fruto do Espírito. Em seguida, descreva como podemos aplicar o domínio próprio para vencer as obras da carne. Seja bastante específico e prático neste aplicação. Por exemplo: Uma das obras da carne é a glutonaria. Como o domínio próprio te auxilia diante de uma mesa farta de comida onde o seu desejo é comer de tudo um pouco e o domínio próprio exige, sensatez e moderação em seu prato? Faça isso para cada uma das obras da carne.

Quinta-feira

TEXTO: LEIA O TEXTO DE I Co.9.23-27

1.  Como exemplificar alguém que desenvolveu domínio próprio? O apóstolo Paulo usa o exemplo de um atleta. O verdadeira atleta vive em função da sua atividade profissional. Ele se alimenta, dorme, treina, descansa, diverte-se com um único objetivo - aperfeiçoar o seu desempenho esportivo. Se um atleta, verdadeiramente atleta, precisa durante um ano não comer a comida que ele mais gosta para obter um melhor resultado, ele o fará. Paulo usa, então, essa imagem de domínio do atleta para dizer que ele luta com o seu próprio corpo para ser testemunha viva daquilo que ele prega. O apóstolo lutava intensamente para não ser desqualificado. O que isso significa? Ele dominava os seus desejos para melhor servir a Deus. Um objetivo bastante claro para o domínio próprio. Quando Paulo usa esta ilustração duas verdades ficam evidentes. Primeira: domínio próprio é uma decisão diária de busca pela mortificação da carne. Segunda: na busca pelo domínio próprio você poderá ter momentos de sofrimento e dor. Nestes momentos lembre-se de que o resultado de servir ao Senhor é mais excelente do que ceder aos desejos  carnais. Aliste maneiras que você pode servir ao Senhor de modo mais excelente dominando os seus desejos carnais.

Sexta-feira

TEXTO: LEIA O TEXTO DE Pv.25.28

1. Gostaria que você memorizasse este versículo de Provérbios. Quando memorizá-lo, lembre-se do que ele trata. As cidades dos tempos do Antigo Testamento eram cercadas por muros para a proteção dos habitantes que nela moravam. Se, porventura, o muro da cidade ruísse todos os habitantes estariam vulneráveis a invasão os inimigos. As casas seriam saqueadas, as pessoas seriam mortas, o rei seria deposto e a cidade seria tomada. Aquele que não se domina é como essa cidade, está completamente vulnerável a qualquer ação externa, pois o domínio próprio que lhe protegeria não o fará, porque não há domínio próprio. Assim diante de um perigo real, de uma tentação, de um pecado, aquele que não tem domínio deixa-se ser dominado, ou seja, cede aos desejos pecaminosos da sua carne. Ore ao Senhor pedindo graça para crescer em domínio próprio e lembre-se: o Senhor nos capacitou para vivermos como Ele deseja que vivamos; devemos dominar os desejos carnais que militam contra o Espírito; domínio próprio é uma decisão de um viver mais excelente diante de Deus; alguém sem domínio está completamente vulnerável as investidas externas.
 

Pr. Davi F. M. Cáceres
Autor
Pr. Davi F. M. Cáceres
Pr. Davi F. M. Cáceres
IGREJA BATISTA PEDRAS VIVAS - RUA GUACUMÃ, 535 - VILA CALIFORNIA, SP - VEJA O MAPACONTATOIBPV MAILINDIQUE A UM AMIGO
Indique um amigo *Campos obrigatórios