Home / Recursos / Estudos / Consciência
Devocional
Pr. Davi F. M. Cáceres
sobre o autor
10/04/2012

ConsciênciaImprimir

CONSCIÊNCIA

  A vida humana é marcada por decisões e não há como fugir delas. A questão fundamental é com base em que tomamos nossas decisões. Em alguma medida, nós tomaremos decisões baseados em nossa consciência. O que é consciência? Como lidamos com nossa consciência? Como podemos buscar ou manter uma consciência sadia? Sobre estes assuntos é que nós trataremos nessa nova série de devocionais. O apóstolo Paulo escreveu aquilo que cada um de nós deveria fazer: "Por isso, também me esforço por ter sempre consciência pura diante de Deus e dos homens" (At.24.16). Minha oração é esta, que lutemos para manter uma consciência pura.

Terça-feira

TEXTO: LEIA O TEXTO DE Gn.1.26,27; 2.7; 42.20-22;Sl.8.5

1. Nossa primeira tarefa será definirmos consciência. Antes, porém, precisamos saber do que estamos falando. Quando falamos sobre consciência falamos sobre o homem (tratarei homem de modo genérico nesta devocional). O homem foi criado por Deus (vd. Gn.1.26,27) de modo planejado, direto, especial e imediato (Gn.2.7). O homem é o ápice da criação divina (Sl.8.5). O homem é uma unidade de dois aspectos. Um aspecto é material (músculos, tendões, órgãos, etc.) e um imaterial. Pensando no aspecto imaterial diversos termos são utilizados para descrevê-lo na Bíblia. Entre estes termos estão alma, espírito, mente, coração, vontade e consciência. Olharemos alguns exemplos nas Escrituras para chegarmos a uma definição de consciência. Hoje pensaremos em apenas um deles. Em Gn.42.20-22 temos um bom exemplo para começarmos a nossa definição. Houve fome em Canaã e os filhos de Jacó tiveram que descer ao Egito para comprar comida. No Egito estava José, o irmão que eles haviam vendido e dito ao pai que havia sido morto por um animal selvagem. Por ironia, José era quem tinha autoridade para gerir os assuntos relacionados a venda da comida. Os irmãos não sabiam que José estava ali, mas José sabia que eles estavam ali. Quando José pede que venha o irmão mais novo à presença dele (vd. Gn.42.20) o que se passou na mente dos irmãos, principalmente de Rúben, foi que eles estavam sendo punidos pelo que fizeram com José no passado (vd. Gn.42.21,22). O que lhes acusou neste momento? Sem dúvida alguma foi a consciência deles, cutucando-os por causa do pecado que eles haviam cometido no passado contra o irmão deles. Existe algo em sua vida que quando você se lembra lhe entristece grandemente por ter cometido? Se sim, saiba que há uma maneira de você lidar com estes pensamentos. Identifique quais são estes pensamentos e aliste-os. Durante nossas devocionais você verá como a Palavra nos instruirá para termos uma consciência pura.

Quarta-feira

TEXTO: LEIA O TEXTO DE I Sm.24.1-7 E II Sm.24.1-10

1. O rei Davi lutou com sua consciência em dois momentos distintos de sua vida. Davi era um jovem pastor que foi alçado a condição de ser o futuro rei de Israel, substituindo o primeiro rei da nação, Saul. O rei Saul perdeu o seu posto de monarca devido os seus pecados e abandono do Senhor e impôs grande perseguição contra Davi. Num destes momentos de perseguição Davi teve a oportunidade de matar a Saul (vd. I Sm.24.1-4). Saul estava desprevenido e Davi tinha o apoio dos homens que o seguiam. Todavia, o que Davi fez foi o mais correto, pois se lembrou dos mandamentos do Senhor quanto a levantar-se contra o ungido do Senhor e uma autoridade (vd. I Sm.24.5-7; Êx.15.24; Nm.12, 16; Jz.21.25; I Sm.10-11; II Sm.15). Interessante notar como o texto coloca a questão. Quando Davi esta cortando apenas um pedaço no manto do rei seu coração começou a bater. Não é que o coração de Davi havia parado, mas que diante do que estava fazendo se lembrou do padrão e seu corpo reagiu como evidência do que se passava em sua mente. A consciência de Davi estava auxiliando-o a tomar a decisão de não matar o rei. Num segundo momento, Davi levanta o censo de todo o seu exército para orgulhar-se do seu poder, esquecendo-se do que o Senhor fizera (vd. II Sm.24.1-9). Qual resposta Davi teve? II Sm.24.10 diz que o coração de Davi bateu e ele logo percebeu que havia pecado. Novamente a consciência de Davi estava agindo, agora, porém, o acusando. Você já esteve diante de situações onde teve que tomar decisões como no caso de Davi? Como você agiu? Aliste 3 situações onde você agiu bem e 3 onde você agiu mal. Descreva quais foram os seus pensamentos nestas situações. Veja que Davi pensava em algo em ambas as situações.

Quinta-feira

TEXTO: LEIA O TEXTO DE At.5.1-5; 7.54-8.1

1. No Novo Testamento Paulo é autor que mais fala sobre consciência e olharemos para o que ele disse sobre isso. Mas, continuando os exemplos, leia At.5.1-5 veja que Ananias e Safira entraram num acordo e agiram de acordo com este acordo. Ambos morreram por manter o que estava errado, mas agiram como se estivessem certos. Em At.7.54-8.1 temos o relato da morte de Estêvão e ali vemos que Saulo "consentia", ou seja, agia conforme a sua consciência. Naquele momento Saulo cria que deveria matar aqueles que pregavam Cristo. Interessante notar que tanto Ananias e Safira quanto Saulo pecaram, mas a consciência deles os levava a pensar que estavam agindo corretamente. Muitas vezes podemos achar que estamos fazendo a coisa certa e assim não teremos nossa consciência nos acusando, mas, de fato, estamos em pecado. Fique muito atento em sua vida para não achar, inicialmente, pelo fato de sua consciência não o acusar, de que está fazendo a coisa correta. Você pode estar em pecado! Neste momento, sonde o seu coração e veja se há alguma área no seu coração que pode estar nessa situação. Peça a Deus sabedoria e discernimento para vascular o seu coração por meio da palavra dele (vd. Hb.4.12)

Sexta-feira

TEXTO: LEIA O TEXTO DE Rm.13.1-5; I Co.10.25-29

1. Para fechar a nossa semana gostaria de dar uma definição de consciência que não é minha, mas muito me ajuda a compreender o que ela é: "Consciência é o indicador do grau de concordância entre nossa conduta e os valores com os quais estamos compromissados". Paulo em Rm.13.1-5 argumenta que nós devemos obedecer as autoridades, pois elas procedem de Deus. A obediência a este ensino de Paulo deveria ser feito com base em duas questões: o temor da punição e da consciência (vd. Rm.13.5). Assim aquele que diante da autoridade não se sujeita a ela, terá sua consciência indicando que você está violando um padrão. O mesmo Paulo fala em I Co.10.25-29, mas agora com relação a comida. Olhando para esta definição o que você pode afirmar sobre a sua consciência, ela é sadia ou doentia? Por que estou prestes a fazer isso? Isso está em concordância com o que creio? Reflita sobre estas questões e pense em como você tem olhado para as situações de sua vida e decidido (pense em trabalho, roupas, lugares, amizades, palavras, comidas, diversas áreas).

Pr. Davi F. M. Cáceres
Autor
Pr. Davi F. M. Cáceres
Pr. Davi F. M. Cáceres
IGREJA BATISTA PEDRAS VIVAS - RUA GUACUMÃ, 535 - VILA CALIFORNIA, SP - VEJA O MAPACONTATOIBPV MAILINDIQUE A UM AMIGO
Indique um amigo *Campos obrigatórios