Home / Recursos / Estudos / Ansiedade - Parte 3
Devocional
Pr. Davi F. M. Cáceres
sobre o autor
03/04/2012

Ansiedade - Parte 3Imprimir

ANSIEDADE - PARTE 3

 Terminaremos nossa devocional sobre ansiedade esta semana e para isso precisamos pensar em mais duas áreas: a. por que ansiedade é pecado; e, b. como podemos lidar com nossa ansiedade pecaminosa. Oremos a Deus para que Ele nos revista de Sua graça ao meditarmos neste tema.

Terça-feira

TEXTO: LEIA O TEXTO DE Mt.6.19-34

1. Já pensamos brevemente acerca deste texto em nossas outras devocionais, mas gostaria, por meio dele, mostrar por que a ansiedade é um pecado. Jesus ensinava os seus discípulos sobre como deveria ser a vida deles no contexto do reino (vd. Mt.5.1). No capítulo 6 de Mateus, Jesus alerta como devemos nos guardar de exercer a nossa justiça (vd. Mt.6.1) e demonstra por meio de várias áreas como podemos ser orgulhosos de nós mesmo. Ele fala de esmolas, oração, jejum e chega aos recursos financeiros. O judeu entendia que os mais ricos eram mais abençoados por Deus, pois em alguma medida eram mais piedosos. Então, como posso mostrar aos outros que sou piedoso? Alguns faziam pela esmola, outros pela oração, outros pelo jejum e outros por seus bens. O indivíduo não estava preocupado em amar a Deus, antes, sua preocupação era em ser bem visto. Ele pensava errado e, por conseguinte, agia errado. Desejoso por se mostrar aos outros ele tornava-se ansioso, pois o futuro ele não controlava e assim como prover os bens que me "tornam" piedoso? Jesus então corrigirá essa visão ao final deste trecho, mas antes Ele afirma que: ansiedade é pecado, pois é improdutiva - ninguém controla o futuro (vd. Mt.6.27); ansiedade é pecado, pois rouba tempo (vd Mt.6.34) - me faz pensar hoje por algo que não pode resolver; ansiedade é pecado, pois distorce o modo como vejo as situações (vd. Mt.6.21-23); ansiedade é pecado, pois é desnecessária (vd. Mt.6.26,28-30,32) - Deus cuida de todos os seus filhos; ansiedade é pecado, pois é impróprio para o crente (vd. Mt.6.25,31,32) - foca naquilo que é temporal e humano e nos assemelha a incrédulos. Espero que você tenha olhado para esse texto e visto se em você há algum tipo de ansiedade pecaminosa. Esse será o primeiro passo para você lidar com a sua ansiedade. Reconhecê-la! Podemos sempre contar com a graça do nosso Senhor para lutarmos com as áreas de nossas vidas. Agradeça a Deus por Sua graça para conosco.

Quarta-feira

TEXTO: LEIA O TEXTO DE Lc.12.19,20; Tg.5.16

1. Algumas pessoas tentam lidar com a ansiedade. Talvez você já tenha lutado contra esse inimigo. Porém, muitas vezes fazemos isso de forma errada. Podemos errar em nossa estratégia de batalha quando minimizamos o problema. Ao fazer isso tentamos colocar em nossa mente que existem pessoas que tem problemas maiores que os meus e assim, o meu, se torna algo pequenino, quase sem expressão. Contudo, é o seu problema e tem te levado a pecar. Podemos erras na estratégia quando racionalizamos o problema. Dizemos a nós mesmos, frases como "no fim tudo se resolve!" ou " todos passam por isso!". Péssimo modo, reconheça que há um problema e que você tem dificuldade em lidar com ele. Um terceira forma errônea de se lutar é utilizar de esforço pessoal com uma atitude carnal (vd. Lc.12.19,20). O homem de Lucas 12, não estava errado em fazer provisão para dias maus, ele erra quando coloca sua confiança nos seus bens, como sendo eles o grande sustentador da vida. Nós podemos fazer o mesmo ao planejarmos para não termos no futuro "dor de cabeça". Confiança em Deus precede a confiança nos meus bens. Outra maneira muito comum de se lutar é mudando de ambiente ou buscando lazer. Quando surge um problema em vez de resolvê-lo pessoas viajam, compram coisas, saem para parques, shoppings, restaurante, a fim de para se distrair. O problema não foi resolvido, mas se tem uma falsa sensação de que sim. E finalmente, não se acredita na batalha nos recursos de Deus (vd. Tg.5.16). O Senhor nos concedeu o privilégio de conduzirmos até Ele nossas orações contudo não cremos na oração como um meio para começarmos a lutar. Como você tem lutado com as suas ansiedades? Descreva o que você tem feito e identifique se algumas dessas estratégias acima já foram usadas por você e qual foi o resultado efetivo de cada uma delas. O que I Jo.5.14 pode nos ajudar na luta contra nossa ansiedade?

Quinta-feira

TEXTO: LEIA O TEXTO DE Fp.4.6,7; Ef.5.20; I Ts.5.18; I Pe.5.6,7

1. O primeiro aspecto para lidarmos corretamente com a nossa ansiedade refere-se a oração. Como vimos ontem, uma das maneiras impróprias para se lidar com a ansiedade é desconsiderar o papel que a oração tem. Paulo orientou os membros da igreja de Filipos para que colocassem diante de Deus todas as súplicas, pois o próprio Deus lhes concederia paz (vd. Fp.4.6,7). Por isso, ore a Deus admitindo o pecado da sua ansiedade. Depois de ter confessado o seu pecado, crente de que Deus ouve e age com graça e concede paz, ore a Deus agradecendo pelos propósitos Dele em meio as tribulações, problemas ou situações que fogem ao seu controle (vd. Ef.5.20; I Ts.5.18). Essa não é uma tarefa fácil, mas podemos crer que Deus tem propósitos que são superiores aos nossos em meio as situações que não compreendemos. Por fim, em sua oração peça de modo específico (I Pe.5.6,7). Qual é a sua ansiedade? Coloque-a diante de Deus especificamente. "Deus eu me preocupo de maneira pecaminosa com o meu futuro profissional", "Deus eu me preocupo de maneira pecaminosa com os meus filhos" e muitos outros. Este é o primeiro aspecto. Ore corretamente. Aprender a gastar tempo com Deus confessando o seu pecado, crendo que Ele é capaz de lhe dar a paz, seguro de que as situações ainda que incompreensíveis produzirão em você um coração mais aperfeiçoado e seja específico.

Sexta-feira

TEXTO: LEIA O TEXTO DE Fp.4.8,9; I Co.10.13; II Co.10.5; Tg.4.13-16;

1. Outros dois aspectos fundamentais para lidarmos com nossa ansiedade pecaminosa é pensar e agir corretamente. Paulo em Fp.4.8 deixa bastante claro que nós temos uma responsabilidade com aquilo que pensamos. A pessoa ansiosa pensa de modo incorreto. Aquele que está lutando com a ansiedade deveria se lembrar constantemente da abundante provisão do Senhor e submeter seus pensamentos ao filtro de Filipenses. O desejo daquele que confia em Cristo é colocar todo o pensamento obediente a Cristo (vd. II Co.10.5). Pensar corretamente, conduz a um planejar adequado, considerando as intervenções de Deus (vd. Tg.4.13-16). Algo que é pensado e planejado conduz a uma ação correta (vd. Fp.4.9). Cada um que luta adequadamente com a ansiedade deveria se ver como um vitorioso no momento em que suas ações refletirem um processo de descanso no Senhor. Dessa maneira, seu foco será no hoje, suas forças serão direcionadas para lutar com as tentações do presente seguro de que Deus preserva e cuida (vd. I Co.10.13) e planejará a sua vida, em vez de viver segundo os seus sentimentos. Louve a Deus neste momento, pois em Sua palavra Ele nos deu tudo o que precisamos para vencer esse pecado da ansiedade.
 

Pr. Davi F. M. Cáceres
Autor
Pr. Davi F. M. Cáceres
Pr. Davi F. M. Cáceres
IGREJA BATISTA PEDRAS VIVAS - RUA GUACUMÃ, 535 - VILA CALIFORNIA, SP - VEJA O MAPACONTATOIBPV MAILINDIQUE A UM AMIGO
Indique um amigo *Campos obrigatórios