Home / Recursos / Estudos / Amor - Parte 2
Devocional
Pr. Davi F. M. Cáceres
sobre o autor
30/04/2013

Amor - Parte 2Imprimir

AMOR - PARTE 2

Uma vez que temos uma definição de amor - amor é a decisão de buscar o maior bem do próximo sem violar os mandamentos do Senhor - podemos, a partir de agora, pensar em como aperfeiçoar nossa expressão de amor e, então, considerarmos os aspectos mais emotivos envolvidos nesta questão. Que seja este o desafio para nossa vida enquanto meditamos sobre este assunto.

Terça-feira

TEXTO: LEIA O TEXTO DE I CO.13.4-8 

1. O apóstolo Paulo descreve como é amor em I Co.13.4-8. Nesta vasta descrição Paulo diz como deve ser vivido o amor bíblico. Gostaria que você pudesse pensar um pouco em cada uma das características do amor descritas por Paulo nesta passagem. Faça isso da seguinte maneira: (1) aliste todas as características que estão no texto de hoje; (2) faça uma breve definição do que cada uma destas características significa (dê apoio bíblico para a sua definição); (3) descreva como você poderia expressar esta característica de amor em sua vida; (4) quais destas características você considera precisa ser ainda aperfeiçoado. Este é um bom exercício de reflexão piedoso que te auxiliará a crescer na sua compreensão do que é o amor.

Quarta-feira

TEXTO: LEIA O TEXTO DE EF.5.1-6.9 

1. O texto de hoje é longo e deverá ser lido com uma lápis e papel na mão. Em Ef.5.1,2 Paulo nos diz que devemos ser imitadores de Deus (vs.1) e andar em amor tendo como exemplo o modelo de Cristo (vs.2). Nos versos que seguem o apóstolo descreverá diversas áreas da vida humana que podem ser observadas com cautela para sabermos se temos andado em amor e se temos sido imitadores de Deus. Enquanto você lê este longo trecho da carta de Efésios, relacione quais são as áreas da vida humana nas quais devemos aprender a andar em amor. Em seguida, considere como você tem amado nestas áreas da vida (exemplo: texto: Ef.5.22-30 - área da vida: casamento - consideração: como marido amoroso eu deveria agir..., mas tenho agido... Para ser uma marido que ama como Cristo amou eu irei...). Creio que essa reflexão permitirá uma sondagem do viver diária olhando com os olhos do amor de Cristo por nós e desafiados a amar como Ele nos amou para ser imitadores dEle. 

Quinta-feira 

TEXTO: LEIA O TEXTO DE FP.1.9,10 

1. Depois de dois dias onde você trabalhou bastante, gostaria de refletir num texto de Paulo escrito na carta dele aos Filipenses que me chama muito a atenção quando penso em amor. Em Fp.1.9,10, Paulo descreve a sua oração e nela revela o seu desejo para aquela igreja amada. Um dos desejos de Paulo descritos nesta oração será o nosso foco hoje. Paulo desejava que a igreja crescesse cada dia mais e mais em amor. Nossos desejos muitas vezes caminham na direção de comprar, possuir, ter, alcançar, galgar, em outros, mas o apóstolo vê no crescer em amor o seu grande desejo para aquela igreja. Como crescemos em amor? Seguindo o que Paulo diz, nos enchendo de conhecimento de Deus e Sua Palavra e sendo capaz de discernir aquilo que é certo e errado. Coadunar com o pecado como se isso fosse expressão de amor é revelar a imaturidade pessoal na compreensão correta do amor bíblico. Como você vê a sua expressão de amor? Ela tem crescido dia após dia? Assim como Paulo, o meu desejo é que você cresça neste amor. 

Sexta-feira 

TEXTO: LEIA O TEXTO DE GL.5.22,23 

1. Para finalizar o nosso pensar sobre amor, gostaria de refletir brevemente sobre o sentimento "amor" que muitas vezes domina a nossa visão do que é amor. Gosto muito de pensar em afeição como a resposta emocional da decisão de amar. Devemos ver os nossos sentimentos como vemos todas as esferas de nossas vidas. O pecado corrompeu o homem por completo. Nenhum esfera humana está isenta da depravação do pecado. Assim como a racionalidade humana foi corrompida, foi também a afetividade/emocionalidade do homem. Pensamos errado e sentimos errado. Salvos em Cristo e renovados pelo Espírito Santo, somos hoje capazes de pensar e sentir corretamente. Não que façamos, mas temos condições para isso. Porém, só conseguimos sentir corretamente se estivermos pensando corretamente. O pensar aperfeiçoado me conduz a um sentir aperfeiçoado. O texto de hoje nos remete a esta ideia. O fruto do Espírito é o amor, ou seja, é o próprio Espírito que nos capacita a amar. Assim, o Espírito Santo me capacita a amar, eu decido amar porque sei o que é a amar e, então, eu afeiçoo-me corretamente. Inverter esta ordem produzirá confusão e dor, porque esperarei sentir para fazer e isso não ocorrerá. Se faço porque sei, então sentirei como resultado. Creia nesta perspectiva e desfrute do amor em todos as suas esferas.

Pr. Davi F. M. Cáceres
Autor
Pr. Davi F. M. Cáceres
Pr. Davi F. M. Cáceres
IGREJA BATISTA PEDRAS VIVAS - RUA GUACUMÃ, 535 - VILA CALIFORNIA, SP - VEJA O MAPACONTATOIBPV MAILINDIQUE A UM AMIGO
Indique um amigo *Campos obrigatórios