Home / Recursos / Estudos / Roboão e Jeroboão
Devocional
Pr. Davi F. M. Cáceres
sobre o autor
04/10/2011

Roboão e JeroboãoImprimir

ROBOÃO E JEROBOÃO

 Salomão havia morrido e o trono de Israel estava agora sob os cuidados de seu filho Roboão (I Rs.12.1). Em diversos momentos de seu reinado Salomão fez o que era mau aos olhos do Senhor e isso lhe trouxe grandes problemas internos (I Rs.11.26-40) e o próprio Deus permitiu que o reino fosse dividido. Roboão, o filho de Salomão, ficaria com duas tribos e Jeroboão com as outras dez. O afastamento da nação de Deus se deu em uma geração. Como podemos nos conservar próximos a Deus?

Terça-feira

TEXTO: LEIA O TEXTO DE I Rs.12.1-24

1. Roboão agora era o rei e as demandas da nação eram trazidas à presença dele. Salomão para sustentar seu estilo de vida e os custos de seus templos pagãos havia imposto elevada carga tributaria a nação. Diante da realidade de um novo monarca, a nação se sente confortável para solicitar uma diminuição dos tributos. Para tomar esta decisão, Roboão solicita tempo para consultar os seus conselheiros (I Rs.12.4,5). Onde buscar conselhos? Roboão tinha duas opções. A primeira era optar pelo conselho de homens mais velhos e experientes que auxiliaram seu pai. A segunda era optar pelo conselho de homens mais jovens que cresceram com ele. Ele opta por seguir o segundo conselho, o dos jovens, e ao invés de reduzir a carga tributária ele a aumenta de modo severo. O resultado de tal tomada de decisão foi a divisão do reino de Israel. Agora a antiga nação era dividida em Israel, com dez tribos e liderada por Jeroboão, ao norte; e Judá, com duas tribos (Judá e Benjamim), liderada por Roboão, ao sul. Ainda que o desejo de Roboão fosse de reconquistar as tribos perdidas o Senhor não lhe permitiu. Um das maneiras que temos de nos manter próximos de Deus é buscando conselho com pessoas maduras e sensatas. Roboão fez exatamente o contrário. Desprezou o conselho de saberia e buscou o conselho daqueles que poderiam ser favoráveis a ele - seus amigos. Considerando sobre os nossos corações, aliste quem são as pessoas que você procuraria para tomar conselho? Descreva que critérios você utilizou para escolher o seu conselheiro. Observe se os motivos do seu coração para selecionar um conselheiro não foram baseados nos mesmos desejos de Roboão, ouvir algo que lhe fosse favorável. O bom conselheiro não é aquele que fala o que favorece ao aconselhado, mas aquele que se fundamenta na sabedoria bíblica e orienta mesmo que não seja agradável ao aconselhado o que ele disser naquele momento imediato (Obs.: Pense em você como conselheiro, você fala o que é bíblico ou aquilo que é favorável ao indivíduo que lhe está consultando?)


Quarta-feira

TEXTO: LEIA O TEXTO DE I Rs.12.25-33

1. O Senhor havia dito a Jeroboão que lhe conservaria o reino de dez tribos se ele se mantivesse fiel a Deus (I Rs.11.38). Com as dez tribos debaixo do seu governo, Jeroboão deveria conduzir este povo à adoração exclusiva a Deus. Contudo, em sua mente, permitir que o povo adorasse a Deus era dar uma brecha para que as dez tribos do norte retornassem ao governo de Roboão. Sua estratégia foi a construção de dois bezerros de ouro e o estabelecimento de dois novos locais de adoração, Betel e Dã. Além dos bezerros, estabeleceu Jeroboão, uma festividade para que o povo queimasse incenso a estes bezerros. Os indivíduos responsáveis pela adoração a esses bezerros também não eram levitas. Em um curto espaço de tempo Jeroboão troune-se líder da maior parcela da nação de Israel e não preservou a observância fiel a lei do Senhor. Assim como Roboão, ele também buscou seus conselheiros (I Rs.12.28). Em ambas as situações os conselhos dados os levaram pra longe do Senhor. A nação dividida e a idolatria oficialmente instituída. Interessante é saber que Jeroboão havia recebido uma clara demonstração de que Deus estaria com ele e o necessário para a manutenção de sua dinastia era obediência. A obediência ao Senhor é o fundamento sob o qual uma vida que busca permanecer constantemente no Senhor se estabelece. Diante deste exposto verifique em sua vida: a. existe algo que lhe ocupa demasiadamente o pensar? Aliste; b. quais são as áreas de dificuldade para que você mantenha uma vida de obediência ao Senhor?  Cite ao menos 3 situações; c. com qual frequência você busca uma alternativa a adoração exclusiva a Deus, com temor de perder um conformo momentâneo? Descreva.


Quinta-feira

TEXTO: LEIA O TEXTO DE I Rs.13.1-34

1. O Senhor viu a idolatria que Jeroboão promovera na terra de Israel e levantou um profeta para declarar que viria um rei depois dele de nome Josias que destruiria todos os altares idólatras erguidos por Jeroboão. O rei de Israel ao ouvir o pronunciamento contra os seus atos eleva o braço para ordenar a prisão do profeta. O que o ocorre neste momento muda a percepção imediata de Jeroboão; seu braço estava paralisado e ocorreu naquele momento exatamente o que o profeta havia dito (I Rs.13.4-6). O rei clama ao profeta para que Deus lhe cure e este o faz. Como resultado o Jeroboão promove um grande banquete para o profeta que se recusa demonstrando sua obediência ao Senhor. Porém, permanecer próximo do Senhor requer constante obediência. A ordem de Deus era, vá a Betel profetiza contra o rei e volte por um caminho diferente do que você foi e não coma. O profeta obedece até o retorno, quando aceite o convite de um profeta já idoso para comer com ele. O jovem profeta obedecera no início, mas desobedecera no final. Deus é justo e puniu o jovem profeta como disse que o faria. Sem dúvida, isso também serviria de sinal para nação de Israel e Jeroboão, Deus está observando o vosso procedimento a todo o instante e lidará com cada uma das situações de nossas vidas. Em Cristo Jesus temos todos os nossos pecados perdoados e certeza da salvação eterna, mas nós daremos conta das nossas obras praticadas por meio do corpo (II Co.5.10). Como tem sido a sua vida diante daquilo que Deus estabeleceu como o padrão Dele às nossas vidas? Olhando para os últimos anos de sua vida com Deus, escreva como você tem podido ver mudanças em sua vida que te levam a ser mais parecido com Cristo. Que passos você pode dar para lutar com áreas ainda difíceis nessa jornada? Descreva.


Sexta-feira

TEXTO: LEIA O TEXTO DE I Rs.14.1-31.

1. O fim da vida de Jeroboão é marcado por um fato bastante trágico. Devido a sua desobediência e implantação da idolatria na terra de Israel, contrariando aquilo o que o Senhor havia pronunciado que ele fizesse, Deus permitiu que o mal entrasse na casa de Jeroboão (I Rs.14.7-11). Além da punição a casa de Jeroboão, Deus traria dor à terra de Israel (I Rs.14.15). O fim de Roboão não é muito diferente daquele descrito a Jeroboão. Sua idolatria e distanciamento do Senhor foi tal que até prostituição cultual foi encontrada no reino de Judá (I Rs.14.24). Ambos se esqueceram do Senhor e se afastaram dos caminhos por Ele estabelecidos. Pequenas concessões, busca de conselhos que lhes favorecessem e desobediências os levaram a um distanciamento completo de Deus. Olhe para sua vida e clame a Deus graça para permanecer focado nos caminhos do Senhor, lutando a cada dia com áreas de pecado e crescendo a imagem do Filho. A salvação em Cristo Jesus não depende disso, mas a obediência é fruto de um coração grato a Deus por aquilo que Ele fez por mim e por você.
 

Pr. Davi F. M. Cáceres
Autor
Pr. Davi F. M. Cáceres
Pr. Davi F. M. Cáceres
IGREJA BATISTA PEDRAS VIVAS - RUA GUACUMÃ, 535 - VILA CALIFORNIA, SP - VEJA O MAPACONTATOIBPV MAILINDIQUE A UM AMIGO
Indique um amigo *Campos obrigatórios