Home / Recursos / Estudos / João Batista
Devocional
Pr. Davi F. M. Cáceres
sobre o autor
06/12/2011

João BatistaImprimir

JOÃO BATISTA

 Humildade e mansidão não são qualidades valorizadas em nossos dias. Humildade, em alguns círculos ganha o sentido de "alguém sem confiança em si", enquanto mansidão ganha o sentido de "fraqueza". Nosso personagem da semana pode, sem dúvida alguma, ser reconhecido como alguém humilde e manso. Qualidades essas que o próprio Senhor Jesus via como sendo algo extremamente valoroso a ponto de considerar o nosso personagem da semana como alguém único nos seus dias (Mt.11.11). Olhemos para a vida de João Batista e aprendamos com ele.

Terça-feira

TEXTO: LEIA O TEXTO DE Lc.1.5-25; 1.57-80

1. O nascimento de João Batista se deu por meio da intervenção sobrenatural de Deus, também. O pai de João se chamava Zacarias e sua mãe Isabel. Eram justos diante de Deus e viviam de modo irrepreensível (Lc.1.6). Ambos já eram avançados de idade e não tinham filhos (Lc.1.7). Teoricamente eles não mais poderiam ter filhos e, talvez, os pais oravam a Deus sobre a possibilidade de terem um filho. A ausência de filhos dentro da cultura judaica era entendida, muitas vezes, como uma ação punitiva da parte de Deus. Tendo Zacarias sido chamado para ser o sacerdote que levaria os sacrifícios de todo o povo perante o altar, um anjo lhe apareceu. O nome do anjo era Gabriel, e suas aparições anteriores vieram acompanhadas de promessa e explicação (Lc.1.19; cf. Dn.8.16; 9.21). O anjo promete a Zacarias que ele teria um filho que deveria se chamar João e cujas práticas seriam semelhantes as do voto de Nazireu (Nm.6.1-21). Zacarias ao ouvir estas palavras do anjo parece duvidar do que lhe foi dito e em decorrência ele torna-se mudo passando a falar por meio de sinais (Lc.1.20-23). Ao voltar do seu tempo de serviço no templo e reencontrar-se com Isabel, esta concebeu, como havia sido dito pelo anjo (Lc.1.24,25). Ao nascer o menino tanto Isabel como Zacarias não deixaram que outro nome fosse posto, a não ser João (Lc.1.57-63). No momento que o nome foi ao filho dado, Zacarias voltou a falar (Lc.1.64) e louvou a Deus por aquilo que ocorrera. Note que foram nove meses de mudez por causa do seu ceticismo, seguido de um grande e belo louvor a Deus - O Benedictus. Nós, assim como Zacarias, somos céticos com relação àquilo que Deus é capaz de fazer para cumprir os Seus planos e propósitos. Mas diferente de Zacarias, ao vermos a boa mão de Deus, muitas vezes nos esquecemos de adorá-Lo. Atente para o louvor de Zacarias e aliste que atributos de Deus ele menciona? De que maneira isso pode influenciar e modificar o modo como você adora, louva e ora a Deus? Descreva.

Quarta-feira

TEXTO: LEIA O TEXTO DE Mt.3.1-12/Mc.12-8/Lc.3.1-18/Jo.1.19-28

1. João habitou no deserto durante um período de sua vida tendo hábitos bastante simples e muito semelhantes aos de Elias (Mt.3.4/Mc.1.6; cf. II Rs.1.8). Sua pregação atingiu os moradores da Judéia e de Jerusalém, batizando os que criam em sua mensagem no rio Jordão (Mc.1.5). João pregava uma mensagem bastante veemente de arrependimento de pecados (Lc.3.3, 7-14). A humildade de João começa a ficar clara no momento em que começam a atribuir a ele uma posição que não era a dele. Ele sabia bem que seu papel era de preparar o caminho para o Messias que viria (Mt. 3.3,11,12/ Mc. 1.2,3/ Lc. 3.4,5,15,16/ Jo. 1.26,27). Um dos traços da pessoa humildade é o de reconhecer qual é a sua posição e função dentro de diferentes contextos. Quando João diz que não é digno de desatar as sandálias de Jesus ele está reconhecendo que Jesus tem uma posição e uma função superiores a dele e seu papel era de servi-Lo. João não se deixou envolver pelos comentários que lhe atribuíam uma posição e função que não eram a dele. Como podemos ver em nós a mesma atitude humilde que houve em João? Pense e descreva: O que passa em sua mente quando alguém o elogia, orgulho e presunção ou devoção e honra a Deus? Você espera receber algum elogio após ter feito algo? Por quê? Como você reage quando alguém não o elogia? Quais são as áreas de sua vida mais difíceis para vocês agir com humildade? Quais são as áreas onde você pode servir em sua igreja local de modo submisso e humilde? Aliste passos que podem auxiliá-lo a lidar com as áreas descritas por você acima.

Quinta-feira

TEXTO: LEIA O TEXTO DE Jo.3.22-30

1.  Este texto trás uma verdade muito importante sobre humildade. Jesus e João estavam batizando próximos um do outro (Jo.3.22,23). Os discípulos de João levaram até ele uma questão que os incomodava. João anunciava a Cristo e muitos o seguiram, mas quando Jesus começou o Seu ministério muitos passaram a seguir a Jesus e deixar a João, como no caso de André (Jo.2.35-42). Isso os incomodava muito e suscitava neles, aparentemente, inveja. Pessoas invejosas não são pessoas humildes. A resposta de João aos seus discípulos é fruto de um coração extremamente humilde. Ele reafirma que não é o Cristo e que sabe qual é o seu papel (Jo.3.28). Em seguida faz uma comparação da vida dele com a vida do amigo do noivo que se alegra com o noivo (Jo.3.29). João não quer ser o centro da festa, ele quer se alegrar com o noivo e dono da festa. Sua resposta a inveja dos seus discípulos: "Convém que ele (Cristo) cresça e que eu diminua". Humilde é aquele que se alegra em ver o seu próximo numa posição exaltada mesmo que isso implique numa posição inferior para ele. João abre mão de todos os seus direitos ou supostos direito; ele não reivindica nada. Ele prefere sempre ver Cristo na posição que ele merece. Em seus relacionamentos como você pode colocar-se numa posição de inferioridade para valorizar aquele que está junto de ti? Pense no relacionamento com sua esposa ou marido, filhos, pais, entre outros. O que é mais difícil você agir desta maneira? Descreva. Converse com irmãos que possam te auxiliar a lidar com esta questão em sua vida.

Sexta-feira

TEXTO: LEIA O TEXTO DE Mt.14.1-12/Mc.6.14-19/Lc.9.7-9

1. Humildade e mansidão não implicam em conivência com o pecado. Ninguém deveria ser reconhecido como manso por não lidar biblicamente com o pecado. João Batista era humilde e manso inclusive em situações como essa. Ele havia confrontado o governador Herodes porque este tomara por mulher a esposa de seu irmão, chamada Herodias. Por causa disso, João Batista foi preso. Num momento oportuno Herodias pediu a Herodes a cabeça de João Batista e seu pedido foi realizado (Mt.14.9-11). O homem mais humilde e manso foi morto por ter confrontado o pecado de um homem inescrupuloso. Humildade e mansidão não são sinais de fraqueza, mas uma decisão de amar o próximo mais do que a si mesmo. Você poderia neste momento gastar alguns instantes orando e pedindo a Deus sabedoria para aprender a ser mais humilde e manso. Recomendo também a leitura do livro Humildade, C. J. Mahaney, Editora Fiel.

Pr. Davi F. M. Cáceres
Autor
Pr. Davi F. M. Cáceres
Pr. Davi F. M. Cáceres
IGREJA BATISTA PEDRAS VIVAS - RUA GUACUMÃ, 535 - VILA CALIFORNIA, SP - VEJA O MAPACONTATOIBPV MAILINDIQUE A UM AMIGO
Indique um amigo *Campos obrigatórios