Home / Recursos / Estudos / Habacuque
Devocional
Pr. Davi F. M. Cáceres
sobre o autor
22/11/2011

HabacuqueImprimir

HABACUQUE

 Será que precisamos compreender o modo como Deus age? Em meio a situações de impiedade e no anseio de vermos a justiça sendo executada podemos perverter a verdade bíblica e desejarmos agir como Deus. Habacuque lida com dilema da ação de Deus em meio a impiedade e corrigirá a nossa perspectiva, muitas vezes distorcida, sobre esse assunto. Desfrute do estudo deste livro e cresça em sua caminhada com Deus.


Terça-feira

TEXTO: LEIA O TEXTO DE Hc.1.1-4

1. Estes primeiros versos levantam de modo claro o que se passa no coração do profeta ao ver a iniquidade e violência. O que ele revela, necessariamente, não é uma indignação com o pecado da nação, mas uma profunda incompreensão com a "aparente" não ação de Deus (Hc.1.2). Suas palavras são fortes e seu julgamento é severo (Hc.1.3,4). Perceba que a constatação do mal por parte do profeta é perfeita, mas sua reação e resposta a ação de Deus é errônea. Além de não compreender a caráter justo e soberano de Deus, o profeta é cheio de justiça própria, como se só ele visse e desejasse que a justiça fosse reparada. Muitas vezes essa é a nossa resposta diante das situações que nos incomodam e nos indignam. Quando um marido não age pastoreando o coração da sua esposa e filhos como a esposa esperaria, ou quando uma esposa não é submissa e não dá passos para mudanças e dificulta a liderança do marido, ou ainda quando filhos desprezam a instrução dos pais, são todas situações onde há pecado envolvido e o servo pode constatar corretamente o pecado, mas pode reagir e responder pecaminosamente a cada uma delas, inclusive atribuindo a Deus culpa, como fez Habacuque. Aliste quais são as situações que nos últimos três meses lhe tem causado indignação e revolta e, em seguida, faça algumas perguntas: Existe pecado envolvido nessas situações? Qual tem sido a minha reação e resposta a essas situações? Minhas respostas estão evidenciando meu amor a Deus e ao próximo ou estão buscando vindicar a minha justiça e o meu direito? Em seus pensamentos você já questionou ou questiona a Deus pelo que ocorreu ou ocorre? Que passos você deve dar para lidar com estas suas reações e respostas? Quais são as reações piedosas para estas situações? Que verdades sobre o caráter de Deus você precisa se lembrar nestes momentos?
 
Quarta-feira

TEXTO: LEIA O TEXTO DE Hc.1.5-17

1. O Senhor ouve e o Senhor age, não duas verdades que os versos de 5-11 revelam com bastante clareza. Deus ouviu a indignação e murmúrio de Habacuque e respondeu nestes versos a cada um deles. O Senhor via a impiedade de Judá e preparava a Sua ação para corrigir e repreender esse povo corrupto. O modo escolhido por Deus para executar a Sua justiça era a permissão da invasão babilônica na terra de Judá. Deus se utilizaria de uma nação ímpia e violenta para corrigir Judá de sua impiedade e opressão. Em uma única resposta o Senhor disse ao seu profeta, eu estou vendo a opressão, eu ajo com justiça e eu controlo as nações e o momento oportuno para agir (Hc.1.5-11). Diante da resposta do Senhor, Habacuque não compreende mais nada e se indigna ainda mais. Sua pergunta agora é: como pode o Senhor utilizar-se de um povo ímpio para fazer a Sua justiça? (Hb.1.13) Como pode o Senhor permitir que uma nação tão poderosa e iníqua conquiste uma nação fraca? (Hc.1.14-17). Interessante é notar que Deus respondeu a pergunta de Habacuque. Ele viu a injustiça e não ficou inerte. Parece ficar bastante claro que o profeta tinha planos diferentes dos de Deus para a execução da justiça e, novamente, quando seus planos não são atendidos ele se revolta contra o Senhor. Essa é uma tônica na vida de pessoas que desejam controlar todos os detalhes de seu dia-a-dia, quando algo não ocorre como havia sido planejado por ele, então sua rebeldia é contra a provisão de Deus. Nós em muitos momentos, assim como Habacuque, não queremos que Deus aja segundo os Seus planos soberanos, mas segundo os nossos planos soberanos. Nós somos arrogantes o suficiente para achar que nossos planos são superiores que os de Deus. Somos ingratos com a boa provisão de Deus para nossas vidas (Leia Is.55.8,9). Ingratidão é a resposta do indivíduo que julga saber melhor do que Deus o que é mais apropriado para sua vida em todas as circunstâncias e esferas. O ingrato é alguém orgulhoso e crítico, dificilmente se alegra com a provisão de Deus e está pronto para encontrar um defeito ou falha nas coisas. Pense em sua vida, diante da provisão de Deus quais são as suas reações? (observe se você: reclama, murmura, se ira, tem sempre uma observação a ser feita, é pronto para encontrar uma falha, dificilmente reconhece alguma coisa boa que foi feita e etc.). O que essas reações podem revelar de seu coração? Descreva. O que essas reações revelam sobre o seu entendimento e compreensão do caráter de Deus? Compare as suas respostas com a resposta de José em Gn.50.20.


Quinta-feira

TEXTO: LEIA O TEXTO DE Hc.2.1-20

1. Os primeiros versos deste capítulo começa a mostrar um Habacuque disposto a aguardar e ver aquilo que Deus tem a fazer, ao invés de cobrar ou reivindicar algo de Deus. A transformação do coração do profeta está ocorrendo e o Senhor lhe revela o Seu plano para o povo babilônico. Enquanto os soberbos perecem o justo vive pela fé (Hc.2.4). Essa é uma das verdades mais fundamentais neste contexto de incompreensão das circunstâncias da vida, aquele que é justo vive pela e com fé no Senhor. O justo não precisa compreender, nem tão pouco precisa de alguma explicação da parte de Deus, ele apenas descansa no Deus vê, ouve e age. Aquele que deseja intensamente compreender e ter explicações revela arrogância e soberba. O fato de Deus utilizar uma nação ímpia para cumprir Seus propósitos soberanos não significa que Ele esteja alheio aos maus cometidos por este povo e que não fará justiça. Torna-se claro esse fato nos versos de 6-20 quando uma série de "ais" são ditos contra os caldeus. Ai da nação soberba que age perfidamente. Ai da pessoa soberba que age perfidamente. Atente para duas áreas de sua vida agora: Você tem vivido pela fé? Ou seja, você tem confiado de que Deus está cuidando de cada detalhe de sua vida? Descreva de que maneira isso se torna claro no seu viver diário. A segunda área: Você é arrogante, soberbo? Como você pode notar ou não, isso em sua vida. Que homens e mulheres nas Escrituras tiveram que lidar com soberba na vida deles? Como eles lidaram com essa área? O capítulo termina com um versículo muito forte: "O Senhor, porém, está no seu santo templo; cale-se diante dele toda a terra". Enquanto o arrogante cai em ruína, o Senhor permanece soberano. Em quem confiaremos, em nós ou no Senhor?


Sexta-feira

TEXTO: LEIA O TEXTO DE Hc.3.1-19

1. Diante da realidade do poder de Deus o profeta compõe um lindo salmo de adoração ao Senhor, exaltando o Seu caráter e evidenciando a dependência devida a Ele. Um homem de coração transformado, ao final do processo, reconhece que o Senhor é bom e que Seus planos são incomparavelmente melhores do que os nossos. Os versos 17-19 são a clara manifestação da mudança, o questionador agora confia; o descontente agora se alegra; o incrédulo agora crê. Neste momento, ore ao Senhor e louve o cuidado Dele para com sua vida. Conserve sempre em sua mente que o Senhor é Soberano e age segundo aquilo que Ele estabeleceu e que o que Ele estabeleceu é o melhor para o seu povo (Memorize Hb.2.4!)

Pr. Davi F. M. Cáceres
Autor
Pr. Davi F. M. Cáceres
Pr. Davi F. M. Cáceres
IGREJA BATISTA PEDRAS VIVAS - RUA GUACUMÃ, 535 - VILA CALIFORNIA, SP - VEJA O MAPACONTATOIBPV MAILINDIQUE A UM AMIGO
Indique um amigo *Campos obrigatórios