Home / Recursos / Estudos / Trindade
Devocional
Pr. Davi F. M. Cáceres
sobre o autor
17/09/2013

TrindadeImprimir

ATRIBUTOS DE DEUS - TRINDADE

Sempre que falo do caráter de Deus fico atemorizado. Basicamente por dois motivos. Primeiro, a minha limitação para compreender plenamente todos os mistérios de Deus. Segundo, a tentativa de colocar em palavras aquilo que compreendo e errar neste processo. Se há um atributo de Deus que temo ao falar pelo fato de ser, em certo sentido, um mistério, este é o da Triunidade de Deus, ou Trindade. Todavia, o fato de ser algo difícil de ser compreendido não poderia se constituir num impedimento para olharmos as Escrituras e buscarmos uma compreensão do que possa ser. Como Thomas Carlyle coloca muito bem "deixamos de nos maravilhar porque não pensamos". Quanto menos pensarmos no caráter de Deus, menos nos maravilharemos com quem Ele é. Como pode ser três pessoas distintas, mas de mesma essência? A grandeza dessa verdade é tal, que a mente humana por si só não seria capaz de desenvolvê-la. O homem por si só penderia para um destes dois lados - ou o monoteísmo como no Islamismo ou o politeísmo como hinduísmo. A. W. Tozer falando sobre isso afirma algo: "A doutrina da Trindade é verdade para o coração. O fato de que não pode ser explicada satisfatoriamente, em lugar de prejudicá-la, muito a favorece. Tal verdade precisa ser revelada; ninguém poderia tê-la imaginado". Se há algo que distingue a entendimento correto do caráter de Deus é o fato dEle ser Triuno. Nenhuma outra religião ou posição Téo filosófica sustenta tal verdade. Qualquer um que deseja se identificar com Deus e com Seu Filho, precisa crer na doutrina da Trindade como biblicamente exposta. Clamemos por orientação, pois limitados somos! Soli Deo Gloria

Terça-feira

TEXTO: LEIA O TEXTO DE GN.1.26; GN.19.24; DT. 6.4; IS.48.16; IS.59.20

1. Para melhor considerar esta questão olharemos para o Antigo Testamento hoje e amanhã para o Novo Testamento. O Antigo Testamento enfatiza a unidade de Deus. Contudo, há evidentes alegações de que há pessoas distintas no Antigo Testamento e que permitirão uma revelação posterior sobre esse assunto. A unidade fica evidente no texto de Dt.6.4 onde Moisés declara "Ouve, Israel, o Senhor, nosso Deus, é o único Senhor". Juntamente com esta unidade há a possibilidade de uma pluralidade, pois os verbos e os pronomes indicam mais de uma pessoa "façamos o homem à nossa imagem" (vd. Gn.1.26). Não estou afirmando que sejam três, mas que na unidade há mais de uma pessoa. Porém, há outros textos que indicam mais claramente a existência de três pessoas na Divindade. Em Gn.19.24 parece que o Senhor fez chover enxofre e fogo da parte do Senhor. Veja como há uma afirmação de um Senhor que age. Já em Is.59.20 vemos claramente que virá o Redentor como diz o Senhor. Então tínhamos o Senhor e agora temos o Redentor. Isaías 48.16 faz distinção entre o Senhor e Espírito. Vemos, portanto, que no Antigo Testamento não temos a Triunidade de Deus explicitamente afirmada, mas implicitamente. Há um Deus que é único e se revela em uma pluralidade, mais claramente evidenciada em três pessoas - o Senhor, o Redentor e o Espírito. Que bela afirmação da Palavra! Qualquer tentativa de menosprezar essas verdades é reduzir Deus a uma criação humana para que Ele caiba dentro da compreensão do homem. Neste momento ore ao Senhor porque Ele é único. Não há outros deuses além de Deus. Só há um Deus, o Deus de Israel!

Quarta-feira

TEXTO: LEIA O TEXTO DE MT.3.16,17; JO.1.1; JO.6.27; AT.5.3,4; EF.4.5,6; HB.11.6

1. Se no Antigo Testamento a triunidade é implícita no Novo Testamento ela é mais explícita, ainda que não haja um versículo que defina claramente o que a Trindade seja. Quando olhamos para o Novo Testamento vemos que há também uma ênfase na unidade de Deus. O texto de Ef.4.5,6 mostra claramente que há um só Deus, um só Senhor. A singularidade de Deus é destacada. Ou seja, não há deuses. Existe somente Deus, o Deus de Israel. Entretanto, há textos que mostram que o Pai é Deus (Jo.6.27), que o Filho é Deus (Jo.1.1) e que o Espírito Santo é Deus (At.5.3,4). Assim, temos a unidade de Deus sendo ensinada e a existência de três pessoas na Divindade sendo ensinada e claramente percebida. Porém, o Pai não é o Filho nem o Espírito; o Filho não é o Pai nem o Espírito; e o Espírito não é o Filho nem o Pai; contudo, todos desfrutam da mesma essência. A Trindade se mostra clara no Batismo de Jesus (Mt.3.16,17). Nesse sentido, afirmamos que Deus é único, mas que existem três pessoas na divindade que desfrutam da mesma essência e que agem juntas eternamente. Não são modos de Deus, nem três deuses. São três pessoas distintas e de mesma essência. O ministério se faz presente agora e, por isso a fé, também! Você deve crer nisso para que entenda e não necessariamente tentar entender para crer. O texto de Hb.11.6 diz que precisamos crer que Deus existe e crer que Ele existe é crer que Ele existe como Triuno. Sentiu-se pequeno perto de Deus e humilhado por sua incapacidade? Amém por isso! Proponho que você escreva uma oração ao Senhor onde a sua pequenez e insignificância seja contrastada com a grandeza e sublimidade de Deus e do Seu ser.

Quinta-feira

TEXTO: LEIA O TEXTO DE JO.1.18; JO.3.16; JO.14.13,14; JO.16.13; EF.1.13; EF.6.18

1. Qual a importância dessa verdade para a minha vida, talvez seja a sua pergunta neste momento. Gostaria de responder hoje e amanhã a este questionamento. Primeiramente, a importância é que se Deus não fosse triuno a obra salvadora não ocorre sem a atuação das três pessoas da Trindade. O texto mais famoso das Escrituras, Jo.3.16, mostra que Deus - o Pai - amou o mundo e deu o Seu Filho - Deus o Filho - para nos salvar. O Espírito é quem nos sela e é o penhor da nossa salvação (Ef.1.13). Em segundo lugar, pela Trindade, oramos. Falamos ao Pai, por meio do Filho, direcionados pelo Espírito Santo (Jo.14.13,14; Ef.6.18). Em terceiro lugar, pela ação da Trindade conhecemos o Pai. João 1.18 e 16.13 mostram que o Filho revelou o Pai e o Espírito conduz a toda a verdade a respeito do Pai. Já havia pensado nisso? Sem dúvida alguma a nossa vida de comunhão com Deus o Pai, só é possível pelo fato de Deus o Filho e Deus o Espírito Santo estarem ativos em todos os processos da redenção e da comunhão. Desprezar a verdade da Trindade é destruir a obra salvadora de Deus e a comunhão com Deus. Descreva um pouco como você tem mantido a comunhão com o Deus trino.

Sexta-feira

TEXTO: LEIA O TEXTO DE EF.4.1-6

1. O último ponto que gostaria de destacar sobre a importância desta verdade sobre Deus diz respeito aos relacionamentos. Deus, o Pai, é um ser pessoal e relacional. Com quem Ele se relaciona? Com Jesus e com o Espírito e faz isso eternamente e sem pecar. Há ordem na Trindade e todos se vivem bem. O Filho se submete ao Pai e o Espírito se submete ao Pai e ao Filho e nenhum deles é exigente ou egoísta. Como seria bom que nossos relacionamentos refletissem esse convívio perfeito existente na trindade onde ninguém exige os seus direitos e se sujeitassem humildemente para boa ordem dos relacionamentos. Os seus relacionamentos estão refletindo o relacionamento da Trindade? Pense em sua família, em seus amigos, no trabalho. Quais passos você pode dar para crescer nesses relacionamentos a semelhança da Trindade? Descreva.

Pr. Davi F. M. Cáceres
Autor
Pr. Davi F. M. Cáceres
Pr. Davi F. M. Cáceres
IGREJA BATISTA PEDRAS VIVAS - RUA GUACUMÃ, 535 - VILA CALIFORNIA, SP - VEJA O MAPACONTATOIBPV MAILINDIQUE A UM AMIGO
Indique um amigo *Campos obrigatórios