Home / Recursos / Estudos / Bondade
Devocional
Pr. Davi F. M. Cáceres
sobre o autor
05/11/2013

BondadeImprimir

ATRIBUTOS DE DEUS - BONDADE

Em nossa caminhada para conhecer mais sobre quem Deus é consideraremos esta semana um confortante atributo de Deus - A Bondade. Muitos em nosso tempo de questionado a bondade de Deus pelo fato de sofrermos. Como pode um Deus ser plenamente bom e ainda assim permitir que os seus filhos sofram? Propor uma solução para esta pergunta demandaria muito mais espaço e esforço do que temos aqui. Porém, ao considerarmos biblicamente o que a bondade de Deus significa e como Ele evidenciou a Sua bondade por nós, talvez consigamos compreender que um Deus bom permite o mal para o nosso maior bem. Que ao estudar sobre este atributo você exalte ao Senhor Deus e reconheça o quão bom Ele é em sua vida. Como A. W. Tozer coloca: "Conforme o teu prazer, faze o bem para conosco, ó Senhor. Não nos trate segundo os nossos méritos, mas conforme a Tua benignidade. Assim, nada temeremos neste mundo ou no porvir. Amém!" Soli Deo Gloria

Terça-feira

TEXTO: LEIA O TEXTO DE I CR.16.34; SL.25.8; TG.1.17

1. Ao falarmos que Deus é bom estamos reconhecendo que Ele: 1. Age com benevolência; 2. Concede favor imerecido aquele que Ama; 3. Não retribui o homem segundo aquilo que o homem merece. Pelo fato de Deus ser bom, temos nEle o perfeito referencial de bondade o que nos dá a possibilidade de discernir entre o que é bom e o que é cruel e mal; entre o céu e o inferno. Se Deus não fosse integralmente bom, não teríamos condições de saber o que é mal. Deus é bom! (I Cr.16.34; Sl.25.8) A. W. Tozer apresenta, de modo claro, uma boa definição da bondade de Deus: "A bondade de Deus é Sua disposição cordial, benevolente e plena de boa vontade para com os homens". Tiago 1.17 nos diz que "toda boa dádiva e todo o dom perfeito são lá do alto". Toda a boa dádiva procede de Deus, porque Ele é bom e age com benevolência. Um dos maiores dilemas do cristão é reconhecer a bondade de Deus. Quando recebemos alguma boa dádiva temos a tendência ver os nossos esforços como responsáveis pelo bem que recebemos e não a bondade atuante de Deus. Este é um bom momento para você orar louvando a Deus, pois Ele é bom.

Quarta-feira

TEXTO: LEIA O TEXTO DE DT.7.7,8; LM.3.22; JO.3.16

1. Ontem vimos que ao falarmos que Deus é bom estamos reconhecendo ao menos três áreas. Hoje pensaremos brevemente em cada uma dessas áreas. 1. Age com benevolência. Por agir com benevolência estamos falando de um interesse altruísta pelo bem-estar daquele que ama. Um belíssimo texto de Dt.7.7,8 nos mostra que Deus não escolheu a nação de Israel por algo que ela possuía, mas porque Ele amou essa nação. Isso é manifestação da bondade de Deus. 2. Concede favor imerecido aquele que ama. O que nós merecíamos era a morte, por causa de nossos pecados que nos afastam de Deus. Porém, Deus nos amou e enviou Seu Filho para que, ao crermos nEle, tenhamos vida eterna (Jo.3.16). Ele concedeu este favor a nós, o de ter acesso a Ele, pela morte de Seu Filho sem que nós merecêssemos. Isso é graça; a expressão da Sua bondade. 3. Não retribui o homem segundo aquilo que o homem merece. O que homem merece é a morte, mas por não retribuir segundo aquilo que merecemos, Deus revela a sua bondade ao desfrutamos de sua misericórdia (Lm.3.22). A bondade de Deus se manifesta por Sua benevolência, graça e misericórdia. Descreva uma situação onde você pode ver a benevolência, a graça e a misericórdia de Deus sendo manifesta em sua vida. Agradeça ao Senhor pelo fato dEle manifestar a bondade dEle em sua vida.

Quinta-feira

TEXTO: LEIA O TEXTO DE MT.27.33-56

1. A bondade de Deus é muitas vezes colocada em xeque pelo fato de passarmos por situações de dor em nossas vidas. O fato de passarmos por momentos de sofrimento não altera o caráter de Deus. Ou seja, mesmo quando sofro Deus continua a ser bom e a agir de modo benevolente, gracioso e misericordioso. A maior expressão da bondade de Deus se mostra na morte de Cristo na cruz em nosso favor. Deus que é bom enviou o Seu filho para sofrer em nosso lugar. A morte de Cristo foi dolorosa e não seríamos capazes de imaginar o sofrimento de Cristo na cruz por nós. E por que tanto o Filho como o Pai agiram assim? Porque Deus é bondoso! A sua bondade fez com que Ele agisse em nosso favor quando nós estávamos mortos. A bondade de Deus por nós é tal, que Ele, por determinado momento rompeu Sua plena comunhão com o Filho, por causa do meu e do seu pecado (Mt.27.46). É a bondade de Deus em meio ao sofrimento sendo manifesta em nosso favor. Se sofremos, Deus não deixa de ser bom e ainda age para o nosso maior bem. Querido irmão, está sofrendo? Não se esqueça da bondade de Deus e nem questione a Deus em meio ao sofrimento. Lembre-se sempre do que Ele fez em nosso favor.

Sexta-feira


1. Os Salmos são ricos em reconhecer a bondade de Deus. Leia Sl.33.5, 52.1, 100.5, 106.1, 107.8,9; 118 e veja como a bondade de Deus permeava a mente dos santos do Antigo Testamento. Neste momento escreva uma oração, um poema, uma canção onde você louva ao Senhor pela bondade dEle. Faça desse momento, um momento de louvor e devoção.

Pr. Davi F. M. Cáceres
Autor
Pr. Davi F. M. Cáceres
Pr. Davi F. M. Cáceres
IGREJA BATISTA PEDRAS VIVAS - RUA GUACUMÃ, 535 - VILA CALIFORNIA, SP - VEJA O MAPACONTATOIBPV MAILINDIQUE A UM AMIGO
Indique um amigo *Campos obrigatórios